Mais de 30 pessoas estão desabrigadas na cidade após a forte chuva registrada nesta quinta-feira (13).

Forte chuva abriu ruas em São Francisco de Paula Reprodução/TV Integração São Francisco de Paula registrou, em poucas horas, um volume de água de 155 milímetros.

A informação da Prefeitura foi dada nesta sexta-feira (14). Por conta da forte chuva registrada nesta quinta (13), o prefeito da cidade, Mériton Alves (MDB), decretou estado de calamidade pública.

Na cidade foram registrados alagamentos e deslizamento de terra no Centro e famílias que moram na região foram orientadas a deixar as casas.

Mais de 30 pessoas estão desabrigadas. “Tivemos quatro casas alagadas em um bairro.

Destas, uma foi interditada pelo Corpo de Bombeiros.

Duas famílias perderam tudo.

Uma senhora de idade estava nestas casas alagadas, foi retirada e nós a encaminhamos para Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, porque é onde está a família dela.

As outras famílias nós alugamos casas e as alojamos”, afirmou Mériton. A princípio, o prejuízo causado na cidade é estimado em mais de R$ 300 mil.

A reconstrução das áreas depende de recursos.

A ideia da Prefeitura é substituir as manilhas por duas pontes, o que daria mais vazão ao córrego. Prefeito espera substituir manilhas por pontes Reprodução/TV Integração O prefeito disse que as comunidades rurais também foram atingidas.

“Nesta sexta, o vice-prefeito percorreu a zona rural.

A população se assustou muito porque essa chuva não é comum na cidade.

Até preparamos o poliesportivo para receber as famílias, se necessário.

O que depender da Prefeitura vamos dar todo o suporte, inclusive, caso a população queira estamos recebendo doações de donativos, roupas e itens de higiene pessoal na sede da Secretaria da Assistência Social”, explicou o prefeito. Mériton explicou ainda que a população ficou muito assustada, dizendo que há 40 anos não se via uma situação como essa.

"Foi um fato muito assustador, acordamos de madrugada assustados com moradores pedindo socorro e logo a Prefeitura se mobilizou para tentar amenizar a grave situação da cidade", finalizou. Prefeitura de São Francisco de Paula registra mais de 150 milímetros de chuva Desabrigados A dona de casa Ângela Maria de Paula procura uma casa para alugar.

A casa dela fica em uma região Central onde outros moradores foram orientados a deixar os imóveis.

"Temos que mudar, como vamos ficar em uma beirada de barranco? E se ele desliza e a gente não percebe? Vai atingir quem está embaixo", contou aflita a dona de casa. A dona de casa tem medo de um desabamento e não quer ficar com a família em casa Reprodução/TV Integração Alguns vídeos mostram a pressão em que a água chegou à cidade.

As manilhas não suportaram o volume, a água subiu e abriu duas ruas.

As imagens também mostram as ruas tomadas pela água, que invadiram casas.

São Francisco de Paula tinha três acessos, agora tem apenas um.

"Deu medo, eu chamei meu marido para ir ajudar.

Todos juntaram para ajudar, mas não adiantou", explicou a aposentada Maria das Graças Ferreira.

Imagens gravadas pelos moradores mostraram as ruas alagadas em São Francisco de Paula Reprodução/TV Integração