Corpo de Bombeiros e equipes da Secretaria de Obras atuam no local.

Cerca de 80 famílias ficaram desalojadas depois que um imóvel desmoronou na última sexta-feira (14); um homem morreu.

Bombeiros atuam na demolição de dois imóveis atingidos por desabamento em Juiz de Fora Defesa Civil/Divulgação Equipes da Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e da Secretaria de Obras deram início à demolição de de dois imóveis, na manhã desta quarta-feira (19), da Rua Artur Machado Filho, no Bairro São Benedito em Juiz de Fora. As edificações foram atingidas pelo desabamento de uma casa na última sexta-feira (14), que resultou na morte de um homem de 53 anos.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Jefferson Rodrigues, as estruturas dos imóveis já estavam comprometidas e a medida realizada nesta terça-feira é uma forma de prevenção e segurança para evitar que não causem mais estragos.

"As casas já estavam em ruínas.

Por isso, terminamos de demolir de forma controlada e retirar o resto do que já caiu", explicou o coordenador.

Segundo ele, a preocupação é que em caso de chuvas, as estruturas caíssem cada vez mais e atingissem outros imóveis.

Jefferson também afirmou que as famílias que moravam nos locais foram alocadas em casas de parentes e familiares e estão sendo assistidas pela Prefeitura de Juiz de Fora.

A Defesa Civil contabiliza 80 pessoas desalojadas pelo ocorrido.

Imóveis interditados após deslizamento de terra; um homem morreu Foto do local onde a casa desabou em Juiz de Fora Maycon Marques/Arquivo Pessoal Na sexta-feira (14), uma casa desabou após um deslizamento de terra na Rua São José.

Conforme o Corpo de Bombeiros, um homem de 53 anos foi retirado dos escombros sem sinais vitais, mas foi reanimado durante o socorro pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ele foi encaminhado para o Hospital Doutor Mozart Teixeira (HPS), onde passou por cirurgia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade hospitalar. Na segunda-feira (17), durante vistoria da Defesa Civil, 18 imóveis permanecem fechados nas ruas São José, onde ocorreu o deslizamento de terra, e na Artur Machado Filho, via pública que fica acima do ponto de desabamento.