Segundo laudo, arcos de sustentação estão deformados e há risco do concreto cair.

Prefeitura afirmou que vai realizar obras de manutenção no local.

Defesa Civil aponta riscos estruturais no prédio da Estação Ferroviária em Bauru TV TEM/Reprodução A Defesa Civil apontou riscos estruturais no prédio da antiga Estação Ferroviária de Bauru (SP), na área de embarque e desembarque.

Segundo o laudo, os arcos de sustentação estão deformados e há risco do concreto cair.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Rogério Gago, a Estação Ferroviária tem mais de 100 anos e, por isso, precisa de manutenção constante.

"Ela começa a ceder e deteriorar.

É o que está acontecendo em alguns arcos, e outra situação agravante são justamente os vidros.

A massa que segurava os vidros está ressecada e eles estão com possibilidade de queda, o que pode levar a risco pessoas que transitam por aqui", explica Rogério.

Defesa Civil aponta riscos estruturais no prédio da Estação Ferroviária em Bauru A prefeitura de Bauru informou que equipes da Sear foram até a estação na manhã desta quarta-feira (19) para fazer a limpeza do local.

Segundo a prefeitura, assim que finalizados os trabalhos de limpeza, as obras terão início.

O pedido de vistoria do prédio foi feito pelo presidente da Câmara dos Vereadores no final do ano passado.

Segundo o vereador José Roberto Segalla, a estrutura precisa de atenção dos órgãos públicos.

"Precisamos fazer todo um trabalho de recuperação.

Nós estamos oficiando ao prefeito para que tome as iniciativas, porque a Câmara não tem como agir nesse ponto, a não ser pedindo ao prefeito que faça a intervenção necessária nessa obra", comenta o vereador.

Segundo laudo, arcos de sustentação estão deformados e há risco do concreto cair TV TEM/Reprodução A Estação é palco de diversos projetos culturais, inclusive com crianças.

Pelo risco de acidentes apontados pela Defesa Civil, o órgão recomenda a restrição de pessoas no local, além da reforma urgente.

De acordo com o secretário de Obras do município, Sidnei Rodrigues, a prefeitura não sabia da gravidade dos danos na estrutura, mas já existe um projeto contratado desde a administração anterior. "A área não está interditada no momento, mas se houver a necessidade, isso será feito, até porque nós estamos trabalhando com todos os servidores e pessoas que acabam visitando o espaço", completa o secretário.

Defesa Civil recomenda a restrição de pessoas no local, além da reforma urgente TV TEM/Reprodução Veja mais notícias da região no G1 Bauru e Marília